Negócios

Celular corporativo: posso descontar do funcionário gastos adicionais?

celular corporativo

O uso de celulares tem aumentado continuamente no mundo todo. No geral, os clientes usam o telefone para se comunicar por meio de ligações, por aplicativos ou pelas redes sociais. Nas empresas a situação não é diferente: o uso de celular corporativo está crescendo e é praticamente impossível pensar em uma empresa sem contato telefônico.

Graças às rotinas puxadas, às cobranças incessantes, à concorrência e às competições acirradas, a comunicação diária (em muitos casos, várias vezes ao dia) entre funcionário e empresa torna-se cada vez mais indispensável.

Porém, uma questão surge no meio disso tudo: “quando um funcionário usa o seu aparelho particular para o trabalho ou quando a conta excede nos celulares corporativos, quem arca com os ônus?”.

Neste artigo abordaremos esses e outros questionamentos sobre comunicação telefônica para o trabalho e o uso do celular corporativo, além de mostrar o que você deve fazer para evitar problemas. Confira!

 

Veja quando reembolsar o funcionário pelo uso do celular pessoal

No Brasil ainda não existe uma lei específica que responda a essa pergunta diretamente. Porém, alguns advogados se baseiam em um artigo da CLT para defender ex-funcionários que entram na justiça pedindo reembolso das empresas por gastos telefônicos usando aparelhos próprios.

O 2º artigo da CLT diz que o empregador deve arcar com as despesas do negócio. Sendo assim, se ficar provado que o funcionário está usando ou usou o próprio telefone celular em prol da empresa, esses gastos devem ser reembolsados.

Um outro problema nesse sentido é a insatisfação do funcionário em virtude de ter que tirar do seu bolso o valor para realizar atividades da empresa. O que fazer, então, para evitar desgaste com os colaboradores e ações judiciais? Acompanhe o próximo tópico.

 

Estabeleça regras claras sobre o assunto

O melhor é selar um acordo sobre este assunto no ato da contratação. As regras sobre o uso de aparelhos pessoais dos funcionários para o trabalho devem ser claras. Assim, fica tudo especificado no contrato e sem nenhum tipo de ruído na comunicação.

Entre as regras que precisam ficar explicitamente claras, podemos citar: privacidade do funcionário, uso do aparelho fora do expediente (o que pode configurar hora extra), danos ao equipamento, ligações internacionais, interurbanos e duração das ligações.

Todas essas regras são passíveis a questionamento caso não fiquem claras para o empregador e para o empregado. Além disso, deve ficar bem definido de quem é o aparelho a ser usado (dentro e fora da empresa). O mais correto é que todas essas definições estejam escritas em contrato e assinado por ambas as partes.

 

Celular corporativo

Ainda que todas as regras relativas ao uso do aparelho próprio do funcionário possam ser definidas e colocadas em contrato, muitas empresas preferem optar pela estratégia do celular corporativo. Para muitos grupos empresariais, o celular corporativo se tornou parte do material natural da empresa, tal como uma farda ou a marca do empreendimento.

Essa estratégia também mostra o profissionalismo da empresa, algo que é observado e apreciado pelos clientes. Por meio desses aparelhos, informações que só seriam obtidas quando os funcionários estivessem na empresa podem chegar até os destinatários a qualquer momento do dia.

 

Perceba a economia proporcionada pelos celulares corporativos

Muitos administradores preferem os aparelhos corporativos não apenas pela facilidade e pela comodidade, mas também pela economia que a modalidade traz. Ao contratar um plano corporativo, os empresários optam por medidas que, no geral, impactam nos custos telefônicos da empresa de forma direta.

Com a contratação dos celulares corporativos, as empresas conseguem:

  • realizar chamadas para diferentes celulares utilizando somente uma linha de celular corporativa. Com isso, os custos das ligações ficam bastante reduzidos;
  • instalar um chip corporativo dentro da empresa, o que torna mais fácil o direcionamento automático das ligações. Isso otimizando o uso do plano corporativo;
  • conseguir descontos pela quantidade contratada;
  • reduzir custos com despesas judiciais.

 

Conheça as vantagens do celular corporativo para a empresa

Ao adquirir planos de celulares corporativos, as empresas conseguem significativas vantagens, como:

  • a possibilidade de compartilhar minutos entre as linhas telefônicas. É possível ter as tarifas reduzidas no caso de minutos excedidos;
  • em determinados planos de contrato, as tarifas de ligações entre os celulares da empresa são zero;
  • os planos corporativos podem incluir chamativos pacotes de dados para internet, SMS e aplicativos — pacotes semelhantes aos oferecidos a pessoas físicas;
  • alguns aparelhos são oferecidos como parte do plano corporativo, sem a necessidade de investimentos para a compra;
  • facilidade de controle, visto que os planos já possuem limites estabelecidos;
  • limite muito maior para dados móveis e mensagens instantâneas.

Entenda as vantagens do celular corporativo para o funcionário

Não é somente a empresa que lucra quando contrata um plano corporativo. Embora as vantagens não sejam exatamente as mesmas, o colaborador também é contemplado pelos efeitos da contratação.

Quando uma empresa fornece um aparelho de celular corporativo para o seu funcionário, ela não apenas aumenta a moral e mostra valorização do seu efetivo, como também oferece ferramentas para o aprimoramento e para o aumento da produtividade no trabalho.

Isso se deve ao fato de que, atualmente, os aparelhos oferecidos são modernos e atualizados com os aplicativos mais novos do mercado. Então, o celular vira muito mais que uma simples ferramenta de realizar ligações — ele se torna um aliado na busca pela excelência.

Outro ponto positivo está relacionado à possibilidade da utilização de aplicativos da empresa — como ferramentas de CRM, controle de despesas de viagens, acesso a documentos na nuvem, entre outros.

Na área de vendas, por exemplo, com aparelhos corporativos modernos, a equipe de vendedores pode ficar atualizada com tabelas de preços e de controle de estoque — além disso, os aplicativos certos podem até facilitar as negociações e o fechamento de vendas.

Em suma, um plano de celular corporativo pode trazer várias vantagens para a empresa e seus colaboradores. Entretanto, é importante deixar bem claras as regras de uso dos aparelhos.

Se bem utilizado, esse investimento pode se tornar duradouro e próspero e conduzir a empresa para uma cultura de crescimento por meio da comunicação entre a organização e os funcionários.

Gostou desse artigo? Tem alguma dúvida, sugestão ou interesse em adquirir um plano de celular corporativo? Entre em contato com a nossa empresa e veja como nós podemos te ajudar!

Sobre o autor

Liga Gestão em Telefonia

Somos uma empresa voltada para a gestão em telecomunicação corporativa. Com os serviços da Liga Gestão em Telefonia, sua empresa economiza tempo e dinheiro!

A Liga Gestão em Telefonia trabalha para evitar desperdícios, fechar melhores contratos e parcerias, além de resolver aqueles probleminhas com as companhias.

Com uma equipe terceirizada para esta função, seus funcionários não precisam parar e acumular trabalho para resolver as adversidades telefônicas.

Com nosso staff especializado no assunto, e com 09 anos de mercado, as negociações com as operadoras se tornam descomplicadas, práticas e, claro, econômicas!

Com valores praticáveis, a Liga Gestão em Telefonia promete melhorar a qualidade do seu serviço telefônico e ainda poupar seu dinheiro.

Entre em contato com a gente ainda hoje e encontre as melhores soluções para sua empresa!

Deixar comentário.

Share This